Home > Destaque > Gabriel Medina e Carissa Moore vencem a etapa do mundial

Gabriel Medina e Carissa Moore vencem a etapa do mundial

por | abr 28, 2023 | Destaque

Carissa Moore e o tricampeão mundial Gabriel Medina vencem mundial; ele conquista 17 vitórias de 30 finais em etapas do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT), com a vitória da Western Australia Margaret River Pro, finalizada nesta sexta-feira, 27, na Austrália. 

Antes da final contra Griffin Colapinto, na qual Medina fez a maior nota do campeonato, (9,5), Gabriel passou por Filipe Toledo nas quartas e João Chianca na semi; ambos permanecem na liderança do ranking, inclusive.

Entre as mulheres, Carissa Moore enfrentou Tyler Wright, e as duas lideram o ranking de 2023. Moore estava iluminada e depois da bateria que já entra para a história, com um tubo lindo no finalizinho da bateria das quartas, a havaiana abocanhou o título da etapa.

“É muito especial vencer aqui. É um lugar onde tenho lutado para fazer boas baterias, então foi muito bom fazer boas ondas desta vez e por vencer o campeonato. Estou me sentindo bem melhor agora, sentindo que estou voltando a ter um bom ritmo de competição novamente. Eu e o Griff (Griffin Colapinto) sempre fazemos boas batalhas. Adoro competir contra esses caras, é para isso que estamos aqui. Essa onda é muito difícil de surfar, então estou feliz por conseguir fazer boas baterias esse ano e, especialmente, pela vitória”. 

Gabriel Medina, após vitória em Margaret River
Carissa Moore e Gabriel Medina vemcem mundial em Margaret River, Asutrália. Foto Aaron Hughes/World Surf League)

Próxima parada

A próxima etapa do circuito mundial da WSL, o CT, será no Surf Ranch, de 27 a 28 de maio na Califórnia.

Vale lembrar que Gabriel Medina é favorito, e já venceu dois dos três títulos lá disputados 2018, sempre contra Filipe Toledo nas finais, inclusive.

A etapa na piscina idealizada por Kelly Slater, será a primeira da temporada 2023 com o número de participantes reduzido, devido ao corte, que limou os brasileiros Samuel Pupo, Michael Rodrigues e demais surfistas.

Portanto, agora serão 24 competidores na categoria masculina e 12 na feminina, disputando as cinco vagas para a decisão dos títulos mundiais no Rip Curl WSL Finals e para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO MARGARET RIVER PRO:

Campeão: Gabriel Medina (BRA) por 17,50 pts (9,50+8,00) – US$ 80.000 e 10.000 pontos
2.o lugar: Griffin Colapinto (EUA) com 12,27 pts (8,17+4,10) – US$ 45.000 e 7.800 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 25.000 e 6.085 pontos:

1.a: Gabriel Medina (BRA) 12,50 x 10,67 João Chianca (BRA)
2.a: Griffin Colapinto (EUA) 17,50 x 11,27 John John Florence (HAV)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 16.000 e 4.745 pontos:
1.a: Gabriel Medina (BRA) 14,00 x 7,00 Filipe Toledo (BRA)
2.a: João Chianca (BRA) 11,24 x 5,50 Connor O´Leary (AUS)
3.a: Griffin Colapinto (EUA) 11,77 x 8,83 Barron Mamiya (HAV)
4.a: John John Florence (HAV) 14,83 x 11,23 Ethan Ewing (AUS)

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:

Campeã: Carissa Moore (HAV) por 11,10 pts (6,10+5,00) – US$ 80.000 e 10.000 pontos
2.o lugar: Tyler Wright (AUS) com 9,17 pts (4,60+4,57) – US$ 45.000 e 7.800 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 25.000 e 6.085 pontos:

1.a: Carissa Moore (HAV) 12,50 x 4,07 Bronte Macaulay (AUS)
2.a: Tyler Wright (AUS) 15,33 x 11,34 Caroline Marks (EUA)

RANKINGS DA WORLD SURF LEAGUE – 5 etapas:

TOP-10 DO RANKING MASCULINO:
1.o: João Chianca (BRA) – 28.255 pontos
2.o: Filipe Toledo (BRA) – 25.575
3.o: Jack Robinson (AUS) – 25.215
4.o: Griffin Colapinto (EUA) – 25.090
5.o: Ethan Ewing (AUS) – 22.810
6.o: John John Florence (HAV) – 20.235
7.o: Gabriel Medina (BRA) – 19.960
8.o: Ryan Callinan (AUS) – 17.760
9.o: Yago Dora (BRA) – 16.045
10.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 15.770
——-outros brasileiros:
12: Caio Ibelli (SP) – 15.480 pontos
16: Italo Ferreira (RN) – 11.290
23: Samuel Pupo (SP) – 8.735
26: Miguel Pupo (SP) – 8.235
27: Michael Rodrigues (CE) – 7.310
34: Jadson André (RN) – 1.060

TOP-10 DO RANKING FEMININO:
1.a: Tyler Wright (AUS) – 31.685 pontos
2.a: Carissa Moore (HAV) – 29.490
3.a: Molly Picklum (AUS) – 27.290
4.a: Caroline Marks (EUA) – 21.240
5.a: Caitlin Simmers (EUA) – 19.965
6.a: Stephanie Gilmore (AUS) – 18.185
6.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 18.185
8.a: Lakey Peterson (EUA) – 16.050
8.a: Gabriela Bryan (HAV) – 16.050
8.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) – 16.050

Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Surf de Yago faz Brasil retomar esperança de título mundial

Surf de Yago faz Brasil retomar esperança de título mundial

O surf de Yago brilhou em El Salvador. A etapa Surf City El Salvador Pro finalizada ontem, 09, mostrou que o Brasil está na briga por mais um título mundial. Apesar da vitória de John John Florence, os brasileiros Yago Dora, vice-campeão, e Gabriel Medina avançaram no...

A história por trás de um viral emblemático do surf

A história por trás de um viral emblemático do surf

A internet trouxe com ela alguns fenômenos e um deles é sem dúvida o viral, aquele vídeo ou foto que viraliza, e alimenta o algorítimo em escalas montanhosas; e o surf também surfa a onda. Quanto mais visualizações, mais o bicho ganha tração. No surf há inúmeras...

Como o surf tem me salvado esses dias

Como o surf tem me salvado esses dias

Uma folha em branco, um nó na garganta, uma vontade de chorar, medo. As cenas do RS são de entristecer qualquer um. Não bastasse a violência das águas que varreram de casas a corpos, dias após a tragédia, as cenas são ainda mais devastadoras. Crianças sem pais em...

0 comentários

inscrição feita!

Pin It on Pinterest