Home > CEO > Surfe e Cocaína: Por que a mídia especializada tem falado sobre isso?

Surfe e Cocaína: Por que a mídia especializada tem falado sobre isso?

por | nov 24, 2018 | Notícias, Opinião

Há poucos meses fui surpreendida por uma manchete no mínimo curiosa: “Surfe e Cocaína”. Resultado de entrevista com o jornalista Chas Smith, autor de “Cocaine + Surfing: A Sordid History of Surfing’s Greatest Love Affair”, (Cocaína + Surfe: Uma sórdida história sobre o maior caso de amor do surfe).

Por Janaína

Mais algumas semanas outra revista resolve abordar a relação entre o esporte e a substância.

Confesso que não li a matéria, muito menos o livro escrito por Smith, que além de músico é professor universitário. Por outro lado, conheço o poder de devastação da droga consumida em larga escala no Brasil e no mundo.

Perdi minha mãe de forma trágica depois de lutar no mínimo dez anos contra o vício que roubara sua vida. Na ocasião ela estava em uma clínica de reabilitação, sofreu uma parada cardíaca e foi embora, dessa vez para sempre.

Durante anos vivi a história dos milhares de familiares que sofrem com a angústia que é conviver com a morte lenta e a degradação física, mental e emocional de um dependente químico.

Tentativas de tratamento, internações, sumiços, espera e o convívio constante com uma espécie de estado de alerta: quando será a próxima recaída?

Mas, afinal, o que o surfe tem a ver com cocaína?

Nada. E é simplesmente bizarro e oportunista, na minha opinião, tentar relacionar as duas coisas. Uma é morte, a outra é vida. Concordo com o jornalista Daniel Duane, da Go Outside America, quando ele afirma que o livro de Chas é cômico, apesar da crítica positiva que faz à obra. Afinal, a maior história de amor do surfe é a cocaína? Isso só pode ser piada.

A modalidade que durante anos foi marginalizada não precisa disso, mesmo porque a relação entre cocaína e surfe é nenhuma. Substâncias químicas são consumidas, antes de mais nada por pessoas que por sua vez praticam algum esporte, seja futebol, MMA, polo, basquete ou surfe.

Histórias trágicas sobre alcoolismo e dependência químicas não estão só nas favelas, mas nas famílias ricas, Senado,  escolas, casas noturnas, empresas, obras e multinacionais, e obviamente entre praticantes de esporte.

Álcool e substâncias químicas são responsáveis por grandes tragédias familiares, crimes, acidentes fatais. O surfe não.

A intenção não é rechaçar publicações que deram luz ao livro que tem a desfaçatez de afirmar que a maior história de amor do surfe é com a cocaína. Apenas dizer que a real história de amor do surfe é com a vida.

Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Revolução do surf feminino a partir de igualdade nas ondas

Revolução do surf feminino a partir de igualdade nas ondas

Definir este momento na história do surf feminino é desafiador. As recentes competições em Pipeline e Sunset deram ao público uma visão significativa do que esperar do futuro do surf feminino de competição. Por muitos anos, a superioridade masculina foi a norma,...

Onde assistir o ISA World Surfing Games 2024

Onde assistir o ISA World Surfing Games 2024

Saiba onde assistir ao ISA World Surfing Games que promete ser um dos eventos mais empolgantes do ano para os fãs do surf, reunindo os melhores atletas do mundo em uma competição que não só celebra o esporte, mas também oferece as últimas vagas para os Jogos Olímpicos...

ISA 2024: caminho para Olimpíadas e sustentabilidade em foco

ISA 2024: caminho para Olimpíadas e sustentabilidade em foco

Os Jogos Mundiais de Surf da ISA de 2024 prometem ser um marco no calendário esportivo global, reunindo os principais talentos do surf em busca de uma vaga nas Olimpíadas de Paris 2024. O evento, agendado para ocorrer de 23 de fevereiro a 3 de março, será realizado...

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Surfe e Cocaína: Por que a mídia especializada tem falado sobre isso? – Destaques do Dia│Últimas Notícias & Manchetes - […] Créditos de imagem: Filipe Burjato. […]
  2. Surfe e Cocaína: Por que a mídia especializada tem falado sobre isso? - Portal Nova Contagem - […] <p>Há poucos meses fui surpreendida por uma manchete no mínimo curiosa: "Surfe e Cocaína". Resultado de entrevista com o…

inscrição feita!

Pin It on Pinterest