Home > Destaque > Circuito mundial adiado e mudanças importantes para 2021

Circuito mundial adiado e mudanças importantes para 2021

por | abr 28, 2020 | Campeonatos, Coronavírus, Destaque, WSL | 1 Comentário

Nada deve ocorrer até junho deste ano, tratando-se de campeonatos mundiais de surfe. Nem circuito principal, muito menos divisão de acesso (QS).

No anúncio, feito hoje por meio de vídeo, Erik Logan, CEO da Liga, fala sobre a decisão do adiamento e mudanças importantes para 2021.

por Janaína Pedroso

Filipe Toledo entuba durante mundial em Saquarema (RJ). Foto WSL / Poullenot.

Covid-19 e a ameaça de não haver campeão mundial esse ano

“Onde e quando iremos realizar nossos eventos este ano, ainda é uma questão muito indefinida.” Dessa forma, Erik Logan, CEO da Liga Mundial de Surfe, a WSL, inicia sua mensagem à comunidade do surfe ao redor do mundo.

O executivo confirma que a equipe segue trabalhando em parceria com os governos, comunidades locais e autoridades da saúde para que haja a possibilidade de retorno aos eventos.

“Neste momento, estamos adiando todos os eventos da WSL para junho. Isso significa que, a etapa do CT no Brasil, está oficialmente adiada”, diz Logan.

De acordo com o CEO, há esperança de que os termos que tornam viagens internacionais possíveis, diante da pandemia, sejam em breve definidos. Então, a realização do tour será viabilizada.

“Nossa próxima atualização sobre calendário 2020 e todos os nossos eventos, será em primeiro de junho”, completa.

Mudanças para 2021

Além do adiamento, a Liga também anuncia novo formato para 2021. 

Entre as mudanças, a que mais chama atenção, certamente, fica por conta da decisão do campeão mundial do evento principal, o CT.

Resumindo, deixa de ocorrer a disputa válida por classificação de pontos corridos e entra em cena o famoso “mata-mata”.

Neste novo formato, o campeão mundial passa a ser definido em um único confronto direto, o playoff final. As regras desse confronto porém, seguem desconhecidas. 

De acordo com alguns surfistas como Tyler Wright e Conner Coffin, a mudança eleva os níveis de competição e confere mais emoção à disputa.

“Sinto que o novo formato aumenta a intensidade de toda a batalha pelo título mundial”, diz a australiana Tyler.

Challengers Series

Outras alterações ficam por conta das “Challengers Series”, anteriormente conhecidas como “etapas primes”.

A intenção, de acordo com a entidade, é tornar o Challengers Series independente, ocorrendo em época distinta do CT, circuito principal.

Mais valor ao regional

Já na divisão de acesso, a Liga mundial anuncia que dará mais importância aos eventos regionais. Porém, não informa como isso deve ocorrer, de maneira que a intenção seja valorizar e incentivar surfistas a competirem mais “perto de casa”. 

Em princípio, essa parece ser uma mudança significativa, especialmente, para os brasileiros. Afinal, a grande maioria enfrenta dificuldades com a falta de patrocínio, e portanto, ficam inviabilizados de participarem de muitas das etapas que ocorrem em locais distantes do globo, como Oceania e Ásia, por exemplo.

Mas, apesar do anúncio, a Liga não dá detalhes de como as mudanças devem ocorrer na prática. E adianta que novos anúncios devem ocorrer em breve.

Outra questão sem resposta é sobre o local escolhido para a grande final. Já faz tempo que Pipeline “corre risco” de não sediar a tão esperada final. 

Resta saber se será finalmente em 2021 que a meca havaiana deixará de ser o grande palco da maior disputa mundial da modalidade. Será?

Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Surf de Yago faz Brasil retomar esperança de título mundial

Surf de Yago faz Brasil retomar esperança de título mundial

O surf de Yago brilhou em El Salvador. A etapa Surf City El Salvador Pro finalizada ontem, 09, mostrou que o Brasil está na briga por mais um título mundial. Apesar da vitória de John John Florence, os brasileiros Yago Dora, vice-campeão, e Gabriel Medina avançaram no...

A história por trás de um viral emblemático do surf

A história por trás de um viral emblemático do surf

A internet trouxe com ela alguns fenômenos e um deles é sem dúvida o viral, aquele vídeo ou foto que viraliza, e alimenta o algorítimo em escalas montanhosas; e o surf também surfa a onda. Quanto mais visualizações, mais o bicho ganha tração. No surf há inúmeras...

1 Comentário

  1. mgwin88

    In 1991, was introduced to the people of what we call now as the WORLD WIDE WEB.WORLD WIDE WEB is the part of the Internet that most users see and use and which has made it so popular. This gave birth to a big boom in web usage. The web continuous its growth in a very incredible way. There are now a billion of pages of the web and thousands more.
    .
    .
    .

    https://mgwin88tm.com/

inscrição feita!

Pin It on Pinterest