Home > Destaque > WSL celebra temporada e divulga conquistas marcantes de 2022

WSL celebra temporada e divulga conquistas marcantes de 2022

por | jan 10, 2023 | Destaque, WSL

A WSL comemora conquistas que de acordo com a Liga podem impulsionar ainda mais o cenário em termos de marcas, patocínio e eventps no Brasil.

Filipe Toledo comemora título mundial. Divulgação WSL.

De acordo com a Liga, é notório que o surfe esteja atraindo grandes marcas para associarem-se à modalidade, como a parceria com a Vivo anunciada recentemente.

A Vivo passa a ser o novo nome da etapa brasileira do WSL Championship Tour — CT: Vivo Rio Pro; e, também patrocinará a etapa no país do Challenger Series, que classifica atletas para a divisão da elite mundial, o Corona Saquarema Pro.

A temporada encerrou com dobradinha brasileira no pódio: título mundial de Filipe Toledo e Ítalo Ferreira com o vice-campeonato. Com a conquista do paulista de Ubatuba, o Brasil contabiliza seis títulos da WSL. Outra conquista inesquecível foi o Ouro Olímpico de Italo Ferreira, com a estreia da modalidade nas Olimpíadas, realizada em Tóquio (2020).

Ademais, são onze os atletas brasileiros que se classificaram para a elite do surfe mundial no CT, que começa no próximo dia 29, no Havaí.

Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Gabriel Medina, os irmãos Miguel e Samuel Pupo, Caio Ibelli, Jadson André, Yago Dora, João Chianca e Michael Rodrigues e, no feminino, Tatiana Weston-Webb, representam o Brasil no Mundial.

“Não há melhor momento para o surfe do Brasil no cenário mundial como em 2023. O esporte ganhou muita força e proporções gigantescas não apenas em nosso país, mas também internacionalmente, com vários atletas performando entre os melhores do ranking. Isso tem colaborado para que grandes marcas se atentem para essa evolução e as façam associarem-se ao surfe brasileiro e no mundo. Mais do que nunca, o Brasil definitivamente é o país do surfe”, afirma Ivan Martinho, CEO da WSL para a América Latina.

Vale destacar que no ano passado, quinze etapas regionais — que incluem o Championship Tour (CT), Challenger Series (CS), Qualifying Series (QS) e Longboard Tour – foram realizadas na América do Sul. Além do Brasil, Argentina, Chile, Peru e Equador receberam algumas dessas competições.

Por fim, a cidade fluminense de Saquarema tornou-se a única no mundo a receber três eventos da WSL em uma mesma temporada: a etapa do CT, a do CS e o Saquarema Surf Festival, que valeu pontuação máxima no QS 5000.

Etapa modelo e com foco na sustentabilidade

Além de ser alavancada pela ótima performance de nossos surfistas nos últimos anos, no Brasil, particularmente, a WSL registrou em 2022 outros grandes fatos que entraram para a história do esporte no país. O imenso sucesso da etapa brasileira no World Surf League Championship Tour, realizada na praia de Itaúna entre 23 e 28 de junho, foi marcante.

Com recorde de patrocinadores (vinte e duas marcas) e público de cerca de 40 mil pessoas, a etapa beneficou a cidade de Saquarema, movimentando 73 milhões de reais, segundo a WSL. Além disso, a cidade registrou 100% de ocupaçãoda da rede hoteleira, de acordo com dados de relatório produzido pela EY, empresa líder em consultoria e serviços profissionais.

Finalmente, com assessoria da Boomerang Soluções Ambientais na área de gerenciamento de resíduos, foram realizadas ações que resultaram na coleta de 1,2 toneladas de lixo reciclável recolhido.

Além da instalação de uma usina de separação de resíduos, houve diversas ações de educação ambiental para escolas envolvendo mais de 500 crianças. As iniciativas de conscientização, incluiram o plantio de centenas de mudas nativas, para recompor a restinga da praia de Itaúna. A WSL também entregou bancos reciclados, feitos com o plástico coletado, que foram doados para a Prefeitura de Saquarema para serem instalados em praças públicas e na orla da praia de Itaúna, ressaltando a importância que a WSL vem dando à sustentabilidade, mundialmente.

Novo escritório da WSL Latam

Paralelamente aos eventos, a WSL, que tem sua base para a América Latina no Brasil, inaugurou no segundo semestre do ano passado sua nova sede, em São Paulo. O design do escritóri é assinado pela Storrer Tamburus, e conta com mais pranchas produzidas por Rico de Souza.

Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Surfar traz felicidade aponta estudo recente

Surfar traz felicidade aponta estudo recente

Surfar traz felicidade, isso é o que mostra estudo recente elaborado por pesquisadores da Universidade de Bristol, em parceria com The Wave; envolvendo mais de 1300 surfistas. Os resultados foram divulgados em um relatório que contem dados interessantes sobre...

J-Bay Classic reúne veteranos em evento especial

J-Bay Classic reúne veteranos em evento especial

Um seleto grupo de convidados chegou a Jeffreys Bay para o J-Bay Classic da World Surf League (WSL) apresentado pela Corona Specialty, que ocorre de 17 a 23 de junho de 2024. Entre os convidados estão Adriano de Souza, Mark Occhilupo, Stephanie Gilmore, Coco Ho e...

0 comentários

inscrição feita!

Pin It on Pinterest