Saiba quais praias em Ubatuba estão próprias, com boa qualidade para surfar e curtir o mar nesse feriado

Feriado vem aí e, como de costume, o movimento em Ubatuba tende a aumentar com a chegada dos turistas. Depois de semanas com boletins desfavoráveis sobre a qualidade da água e balneabilidade das praias, hoje, 06, a situação parecer estar melhor.

Isso porque a praia de Itamambuca, uma das mais cobiçadas pelos surfistas e turistas que chegam à Ubatuba em busca de natureza, voltou a exibir bandeira verde.

Contudo, Perequê-açu, Picinguaga e Lázaro permanecem impróprias, o que ainda compromete a qualidade das praias em Ubatuba.

Para acompanhar os boletins semanais divulgados pela Cetesb acesse https://qualipraia.cetesb.sp.gov.br/qualidade-da-praia/

qualidade praias Ubatuba
Imagem de Ubatuba. Foto Lucas Conejero.

Como a má qualidade das praias podem afetar a sáude

Quando uma praia é considerada imprópria para banho, isso geralmente indica a presença de contaminantes, muitas vezes de origem fecal, que podem representar riscos à saúde. A falta de balneabilidade pode afetar a saúde dos surfistas de várias maneiras:

  1. Doenças Gastrointestinais: A principal preocupação com a água contaminada é a ingestão de patógenos que causam doenças gastrointestinais. Surfistas podem acidentalmente engolir água enquanto estão no mar. Bactérias como Escherichia coli, Salmonella e vírus como o norovírus podem causar sintomas como diarreia, vômitos, cólicas estomacais e febre.
  2. Infecções de Ouvido, Olho e Garganta: A água contaminada pode levar a infecções no ouvido externo (otite externa), nos olhos (conjuntivite) e na garganta.
  3. Infecções de Pele: Feridas ou cortes na pele podem se tornar portas de entrada para bactérias presentes na água. Isso pode resultar em infecções cutâneas, que podem variar de simples irritações a condições mais graves, como celulite.
  4. Infecções Respiratórias: A inalação de água contaminada pode levar a infecções respiratórias, especialmente em pessoas com sistemas imunológicos comprometidos.
  5. Exposição a Toxinas: Em algumas áreas, a contaminação da água pode ser devido à presença de algas tóxicas que produzem toxinas. A exposição a essas toxinas pode causar problemas de saúde, como irritação da pele, problemas respiratórios e, em casos graves, problemas neurológicos.
  6. Impacto Psicológico: Saber que uma praia é imprópria para banho, mas ainda assim decidir surfar, pode causar ansiedade e estresse em alguns surfistas, preocupados com os potenciais riscos à saúde.
  7. Impacto Econômico: Para surfistas profissionais ou aqueles que dependem do turismo relacionado ao surfe, a falta de balneabilidade pode ter implicações econômicas, pois pode reduzir o número de visitantes ou competições em uma determinada área.

É importante que os surfistas estejam cientes das condições de balneabilidade das praias onde praticam o esporte. Estar informado e tomar precauções, como evitar engolir água e tomar um banho logo após sair do mar, pode ajudar a reduzir os riscos à saúde.