Vinda diretamente do Japão, a linha exclusiva de pranchas de surf feitas por Rodrido Matsuda está disponível na Deus Mansion, localizada em Pinheiros, em São Paulo, capital

Fruto de um trabalho que utiliza técnicas milenares da carpintaria japonesa, Deus Ex Machina e Rodrigo Matsuda, apresentam uma releitura da collab de pranchas de surf artesanais, já realizada em 2022, mas agora com uma técnica ainda mais refinada.

A série limitada de Rodrigo Matsuda está disponível em caráter de exclusividade na Deus Mansion, em Pinheiros, bairro da cidade de São Paulo, com valores que podem chegar a R$15mil.

Artista e shaper, Rodrigo Matsuda é um artesão descendente de japoneses do arquipélago de Okinawa. Há cinco anos ele se instalou no Japão dedicando-se integralmente à fabricação manual de pranchas de madeira para surf.

As pranchas, construídas com árvores japonesas Kiri e Sugi, têm interior em XPS (poliestireno extrudido) e bordas de cortiça. Além disso, diferentes tipos de madeiras compõem os bicos e as rabetas dos produtos, com um processo a vácuo e técnicas de encaixe com ferramentas manuais. Para personalização das pranchas, o escultor emprega pigmentações naturais e pó extraído de madeiras carbonizadas e da própria madeira bruta original destas peças.

Deus Rodrigo Matsuda
Divulgação Deus Ex Machina.

Como parte da técnica primorosa, as árvores Kumahagi utilizadas em algumas pranchas dessa colaboração são madeiras provenientes de longo processo de transformação, ao entrarem em contato com as salivas de ursos selvagens. Os animais descascam as árvores e se alimentam de seiva e fibras, fazendo com que elas apodreçam ou se regeneram com muitas deformidades. Isso acaba comprometendo a estrutura das madeiras para a carpintaria tradicional, ao deixarem as peças muito leves e flexíveis, mas ideais para a construção de pranchas de surf. A técnica foi desenvolvida pelo artesão Yoshida Makoto e agora aprimorada pelo artista nipo-brasileiro.

‘’É muito gratificante fazer um projeto junto com uma marca que te dá a liberdade de criação e confia no seu trabalho. Pude explorar técnicas que nunca foram usadas em pranchas de surfe. E voltar ao Brasil para apresentar esta série limitada e mostrar o conhecimento que venho adquirindo durante todos esses anos no Japão, é uma alegria imensa’’, diz Rodrigo Matsuda. 

“O trabalho artístico e extremamente técnico de Rodrigo Matsuda desenvolvido ao longo dos anos é digno de reconhecimento internacional. Suas peças, verdadeiras obras de arte, são também extremamente funcionais dentro d’água, levando beleza e desempenho para surfistas ao redor do mundo.  É uma honra poder mais uma vez desenvolver essa parceria com Rodrigo e contar com a presença ilustre desse grande artista em nossa casa, complementa Gustavo Belloc, sócio da Deus Ex Machina no Brasil.