Home > Destaque > Oi Rio Pro Melhores Momentos

Oi Rio Pro Melhores Momentos

por | jun 30, 2022 | Destaque

Confira na opinião dos jornalistas de surfe os melhores momentos do Oi Rio Pro 2022

Oi Rio Pro: It´s a wrap! A primeira vez que ouvi essa expressão ela vinha da boca de um renomado diretor de publicidade, que estava no Brasil para filmar uma campanha de um barbeador.

Ao finalizar as cinco diárias de filmagem o todo poderoso exclamou: It´s a wrap! O mesmo poderia ter dito Filipe Toledo ao vencer o Oi Rio Pro de forma tão sólida.

Afinal, a expressão que quer dizer algo como ‘acabado’, pode carregar também um fundo de alívio em seu tom.

Inclusive, compreendi naquele momento que ‘wrap’ podia ser mais do que um saboroso quebab. Aquele mesmo que costumava matar minha fome depois de horas trabalhando como garçonete, durante os anos em que vivi na Austrália para aprender inglês.

E foi justamente pelo inglês aprendido, que já de volta ao Brasil, consegui o emprego de ‘personal assistant’ do tal diretor e sua equipe bafônica de Nova Iorque.

O trabalho foi uma maravilha, pois consistia basicamente em acompanhá-los e apresentar ao crew o que havia de melhor em São Paulo.

Mas o que isso tem a ver com Saquarema e a vitória faraônica de Filipe Toledo? Nada! A verdade é que eu não pude ver a final que fez de Toledo campeão do Rio Pro.

Ademais, faz parte do meu processo criativo escrever algo, mesmo que não faça o menor sentido.

Blogueira e relações públicas não dá

Pois bem, vencendo o cansaço de um bate e volta a São Paulo, onde revivi os tempos áureos da minha vida de relações públicas, hoje afirmo com certeza que estou voltando em grande estilo.

E é sobre isso que quero falar.

Não há condições de tocar as duas coisas: blog e job de RP para clientes incríveis. Desse modo anúncio férias, em princípio de um mês.

Mas reuni a opinião de quem verdadeiramente se compromete a acompanhar o Circuito Mundial

João Valente (podcast Boia)

  1. bateria mais emocionante: Ewing x Dora (R16)
  2. surpresa indesejada: derrota e lesão de Gabriel Medina
  3. manobra do campeonato: tubo 10 de Caio Ibelli, pelo inusitado
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: torcida, justiça, desinteresse (competitivo)

Tulio Brandão (colunista Waves)

  1. bateria mais emocionante: Italo Ferreira e Miguel Pupo
  2. surpresa indesejada: erro de julgamento na derrota do Jack Robinson
  3. manobra do campeonato: Aéreo do Filipe na final
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Brasileiros, torcida, compensação no julgamento

William Helal Filho (editor do jornal O Globo)

  1. bateria mais emocionante: Carissa x Johanne (final)
  2. surpresa indesejada: Derrota e lesão do Medina
  3. manobra do campeonato: Tubo do Caio Ibelli
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Brasil, galera, surfe

Lucas D’Assumpção (blog CutBack)

  1. bateria mais emocionante: Carissa x Johanne (final)
  2. surpresa indesejada: eliminação do Medina
  3. manobra do campeonato: Tubo do Caio Ibelli
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Brasil, torcida, surfe

Julio Adler (Boia Podcast)

  1. bateria mais emocionante: Carissa x Johanne (final)
  2. surpresa indesejada: Medina contundido
  3. manobra do campeonato: Tubo do Caio Ibelli
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Pátria, família e propriedade

Gustavo Migliora (Comenta Cako)

  1. bateria mais emocionante: Yago Dora e Filipe Toledo (semi)
  2. surpresa indesejada: lesão do Medina
  3. manobra do campeonato: Tubo do Caio Ibelli
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Brasil, Torcida, Reencontro

Diogo Mourão (blog Boas Ondas)

  1. bateria mais emocionante: Herdy x Robinson (não a melhor, mas a mais emocionante)
  2. surpresa indesejada: Contusão e a série de tentativas erradas de aéreos do Medina
  3. manobra do campeonato: Aéreo do Filipinho
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Brasileiros, torcida e qualidade

Bruno Bocayuva (comentarista Globo)

  1. bateria mais emocionante: Final feminina
  2. surpresa indesejada: lesão de Gabriel Medina
  3. manobra do campeonato: Aéreo do Filipe Toledo na Final
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: Apoteose, reencontro e brasilidade

Edinho Leite (Série ao Fundo)

  1. bateria mais emocionante: Ewing x Dora
  2. surpresa indesejada: não ter rolado Barrinha
  3. manobra do campeonato: tubo do Caio
  4. três palavras que definem o Rio Pro 2022: paixão, exposição, justiça
SAQUAREMA, RIO DE JANEIRO, BRAZIL – JUNE 28: Five-time WSL Champion Carissa Moore of Hawaii and Filipe Toledo of Brazil after winning the Final at the Oi Rio Pro on June 28, 2022 at Saquarema, Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Thiago Diz/World Surf League)

Assim, despeço-me, até!

Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Surf de Yago faz Brasil retomar esperança de título mundial

Surf de Yago faz Brasil retomar esperança de título mundial

O surf de Yago brilhou em El Salvador. A etapa Surf City El Salvador Pro finalizada ontem, 09, mostrou que o Brasil está na briga por mais um título mundial. Apesar da vitória de John John Florence, os brasileiros Yago Dora, vice-campeão, e Gabriel Medina avançaram no...

A história por trás de um viral emblemático do surf

A história por trás de um viral emblemático do surf

A internet trouxe com ela alguns fenômenos e um deles é sem dúvida o viral, aquele vídeo ou foto que viraliza, e alimenta o algorítimo em escalas montanhosas; e o surf também surfa a onda. Quanto mais visualizações, mais o bicho ganha tração. No surf há inúmeras...

0 comentários

inscrição feita!

Pin It on Pinterest