Rei Pelé, eterno ???? obrigada! Partiu para surfar a grande onda da eternidade, colorindo sempre a mente e os sonhos de todos os meninos e meninas que sonham seguir seus passos ⚽️ #reipelé

Pelé já era rei quando eu comecei a entender a magnitude do futebol brasileiro. Tricampeão mundial antes mesmo de eu vir ao mundo, nasci sabendo que Edson Arantes do Nascimento era um revolucionário que mostrou ao mundo o que era fazer arte com os pés e com uma bola.

por Janaína Pedroso

Cresci admirando Pelé como a maioria das pessoas que amam o esporte e como eu sempre amei.

Mas teve um momento que eu duvidei da minha admiração pelo Rei do futebol, quando passei a não mais compreendê-lo. Sua conturbada relação com a filha, ou a maneira como isso foi exposto na mídia, fez com que eu admirasse menos o maior ídolo do esporte de todos os tempos.

Eu que também senti a distância do pai, não aceitava o fato de Pelé não reconhecer sua própria filha.

O tempo passou e a história ficou esquecida…

É sempre arriscado resumir/julgar um ser em toda sua complexidade, diante de alguns momentos ou decisões erradas que querendo ou não tomamos na vida.

Agora com sua partida, sinto um leve pesar de quem se deixou amargurar por apenas uma parte, um capítulo da vida brilhante de Pelé.

Todos temos nossas pedras, falhas, contradições, medos. E Edson Arantes do Nascimento não era diferente.

Entretanto, Pelé era magnífico, sagrado, grandioso, talvez perfeito, porque não…

Pelé contra Belgica em 65 no Maracanã. Getty Images