As mil e uma polêmicas sobre a recente etapa celebrada na piscina de ondas do veterano Kelly Slater, acabaram por desviar o foco de uma coisa que realmente importa: Carissa Moore!

Se por um lado, existem diversas mídias propagando análises sobre as cartas de Medina, Erick Logan e WSL, e suas devidas repercussões; pouco se falou sobre a performance de Carissa Moore durante o Surf Ranch.

A simpática havaiana, nascida em Oahu, pentacampeã mundial e medalhista de ouro das Olimpíadas de Tóquio, venceu de forma acachapante o Surf Ranch 2023.

Ela que começou a surfar aos 5 anos e aos 12 já estava competindo, mostrou durante o Surf Ranch que não há nenhuma outra mulher, pelo menos até o momento, que consiga se comparar à Carissa Moore. Obviamente, que o surf na piscina não deve ser levado como máxima, por outro lado, se estamos falando de solidez física e mental, unida a estilo e progressividade no surf, não há outro nome senão o dela.

Aos 30 anos de idade, Carissa parece se renovar diante das novas ameaças que parecem se desenhar no cenário do surf feminino de competição. Como Caity Simmers, que aos 17 anos apresenta ao mundo o que pode vir a se desenhar no que diz respeito à perfomance das mulheres do surf.

Mas, por enquanto, não dúvidas: Carissa ainda sustenta o título de surfista mais completa do mundo das competições atualmente. É, no mínimo, uma pena que seu talento e performance no rancho tenham ficado em segundo plano.

Siga Origem Surf nas redes!

Carissa Moore comemora no Surf Ranch. Foto WSL / Aaron Hughes