Home > Destaque > Gabriel Medina passeia e seguidores perguntam se é namoro

Gabriel Medina passeia e seguidores perguntam se é namoro

por | ago 4, 2023 | Opinião

O astro brasileiro do surf, Gabriel Medina publicou nas redes as fotos de um passeio de barco pela Ilhabela entre amigos. O surfista aparece ao lado de amiga e seguidores perguntam se é namoro.  

Medina acabou aguçando a curiosidade dos seguidores (que não são poucos), ele é provavelmente o surfista mais popular das redes. Só no Instagram, soma mais de 11 milhões e 200 mil fãs. 

Desde o traumático fim do casamento, o surfista não aparecia publicamente com ninguém. A “felizarda” declarou o carinho e, em comentário, disse que amava o surfista <3

Mas como aqui nosso foco é outro, e não faz a menor diferença se é namoro ou amizade; vamos dar uma passeada pelo que verdadeiramente importa quando falamos de Gabriel Medina?

Abaixo separei fatos marcantes do fênomeno, que atualmente ocupa a 6ª colocação do Ranking CT, principal circuito do surf mundial.

Às vésperas da etapa no Taiti, onde Medina costuma se sair muito bem, o brasileiro ainda tem chance de mais um título mundial, mesmo tendo estado longe do circuito por um ano inteiro em 2022, justamente para tratar de questões emocionais.

O cara é ou não é um fenômeno?

1. Estreia no QS aos 15 anos de idade (namoro com a vitória, isso sim)

Aos 15 anos de idade e em sua estreia na divisão de acesso à elite mundial de surf, o QS, Gabriel Medina subiu no lugar mais alto do pódio. Na Praia Mole, em Santa Catarina e contra um ídolo local, Neco Padaratz, Medina contrariou as expectativas e venceu o favorito. Ele entrou para história como o mais jovem surfista a vencer uma etapa QS.

2. Estreia no CT com vitória aos 17 anos de idade

A história parecia se repetir para Gabriel Medina, que do mesmo modo que conquistou a vitória em sua estreia no QS, o brasileiro também venceu a primeira etapa CT da qual participou. Após a vitória na França, um mês depois, Medina venceria em São Francisco contra Kelly Slater. Certamente, a estreia mais meteórica da hstória do tour mundial.

3. Backflip histórico

Quando o vídeo de Gabriel Medina foi parar no YouTube, há dez anos, mostrando o surfista dando um Backflip, o mundo caiu. A comunidade do surf ficou completamente chocada com a capacidade do surfista e muitos sequer entenderam como aquilo era possível (eu não entendo até hoje).

4. Um filme para chamar de seu

Produzido pela Globo, e transmitido na plataforma de streaming da emissora, Gabriel Medina é o único surfista brasileiro a estrelar uma biografia desse porte. O sucesso meteórico e uma história de vida marcante foram apresentados aos espectadores de “Gabriel Medina” (2020). Após sua vida ser contada, Gabriel viveria mais capítulos dramáticos da vida pessoal, que não estão na biografia. Como o rompimento com Charles, seu padrasto, a briga com a mãe que se tornou pública, fechamento de um Instituto que levava seu nome, até o início e fim do casamento com a modelo Yasmin Brunet.

5. O primeiro título mundial (de três)

Em 2014, Gabriel Medina se tornou o primeiro brasileiro campeão de surf do mundo. Após décadas sonhando com o título, finalmente os brasileiros puderam comemorar. Com a vitória, Medina abriu o caminho para outros talentos, que certamente viram a possibilidade real do título após a conquista de Medina.

6. Time Magazine 

Um ano após o primeiro título mundial, uma das maiores publicações do mundo e de maior prestígio, a revista Time, inseriu Gabriel Medina na cobiçada lista dos “100 pessoas mais influentes do mundo”. Isso é que é namoro saudável!

7. Segundo título mundial 

Em 2018 Gabriel Medina fazia história outra vez ao repetir o feito e se tornar o primeiro brasileiro bicampeão mundial da história do surf. Com três vitórias naquele ano (Taiti, Rancho e Pipeline), o brasileiro celebrou mais um título mundial.

8. Após o mundo parar, Medina retorna para o tri mundial

A pandemia paralisou o mundo e muitos de nós, talvez todos nós fomos impactados de alguma forma pela maior crise sanitária de todos os tempos. Com um ano sem eventos mundiais, 2021 foi o retorno após longo hiato. E Gabriel parecia estar faminto, e não deu outra, mais um título para a conta, fazendo história de novo: primeiro brasileiro tricampeão mundial de surf.

gabriel medina namoro
Gabriel Medina em 2018 durante Tahiti Pro Teahupo’o ano que ganharia seu 2º título mundial. Kelly Cestari / WSL.
Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Revolução do surf feminino a partir de igualdade nas ondas

Revolução do surf feminino a partir de igualdade nas ondas

Definir este momento na história do surf feminino é desafiador. As recentes competições em Pipeline e Sunset deram ao público uma visão significativa do que esperar do futuro do surf feminino de competição. Por muitos anos, a superioridade masculina foi a norma,...

Quais são os principais tipos de surfistas

Quais são os principais tipos de surfistas

Do local raíz à mulher machista; saiba quais são os tipos de surfistas mais "inusitados". O universo do surf é vasto, um caldeirão de personalidades que compõem uma teia complexa, moldando a dinâmica do outside com certa diversidade e controvérsia. Desde os secret...

A miopia social e os questionamentos sobre o surf feminino no Brasil

A miopia social e os questionamentos sobre o surf feminino no Brasil

Sobre uma certa miopia social que acomete parte de surfistas que acreditam aque as ondas artificiais estão ao alcance de todos. Recentemente, o surfista, apresentador de TV e ex-competidor Marcelo “Trekinho” falou que “piscinas de ondas favorecem todo mundo. Você só...

0 comentários

inscrição feita!

Pin It on Pinterest