Home > flat > O surfe da vida em Portugal, a Indonésia gelada

O surfe da vida em Portugal, a Indonésia gelada

por | nov 19, 2018 | Lifestyle, Notícias, Surfe Feminino | 14 Comentários

Era uma manhã linda. Cheguei por volta das 7 horas no Aeroporto de Lisboa. Nunca tinha visto um nascer do sol com uma luz daquela. “Hoje em dia muitos filmes são feitos aqui em Portugal só por causa dessa luz”, explicou meu namorado quando já estávamos na estrada com destino a nossa nova casa, em Peniche. É, essa escolha dos cineastas faz todo sentido…

Por Mariana Broggi

Ele percebeu o quão impressionada eu estava. Completamente sem palavras, olhava pra todos os lados como uma criança ansiosa pra desfrutar, pela primeira vez, de um brinquedo novo. Minha mente quase não acompanhava as variáveis de cenários deslumbrantes em meio a luz alaranjada, que brilhava conforme o movimento do carro, em relação ao sol e às árvores.
Era inexplicável aquele visual.

Sorte, Deus ou atração?

“Que recepção! Melhor que isso, só se tiver altas ondas”, pensei. E por Deus, Netuno, Iemanjá, minhas vibrações, não sei exatamente o que ou quem, só sei que fui presenteada com mais essa! Cheguei em Peniche, deixei as bagagens, descansei e acordei pilhada pra surfar, afinal, era fim do outono e eu queria aproveitar e surfar pela primeira vez fora do Brasil sem congelar tanto (risos).

A praia mais perto daqui de casa é a Praia da Almagreira. Ironia do destino, mas de todas que conheci até agora, foi a que eu achei mais linda. E é a mais vazia (é muito vazia). Cercada por paredões e dunas de areia, tem inúmeras bancadas de esquerdas e direitas perfeitas por toda sua grande extensão. Um verdadeiro paraíso do surfe.
Eu não conseguia esconder minha euforia. Quem era o frio perto daquelas linhas perfeitas rolando? Nunca tinha visto ondas daquela qualidade. Alucinei!

Confesso que até hoje (estou aqui há 2 semanas) aquele foi o dia mais quente. Tá aí mais uma sorte que eu tive, ou vibração, caso você não acredite em sorte. Como um amigo que costuma dizer: “atraímos o que emanamos”, e eu concordo (risos). Mas, fica a seu critério. Só sei que foi mágico.

Vale (muito) a pena passar frio

Fazia 17 graus, o que é muito quente perto do inverno que está por vir. Reza a lenda, que chega a uns 6, 7 graus de manhãzinha por aqui, sem contar o vento que, Ave Maria! Não para UM segundo! É tipo “Furacão 2000” o dia inteiro, ou seja, prepara o longjohn, a toca, a botinha e a luva pra surfar!

Coloquei a roupa de borracha que trouxe do Brasil, uma 3.2 que deve caber mais umas três pessoas junto comigo ali de tão larga, e fui na raça pra água gelada..

Coloquei a roupa de borracha que trouxe do Brasil, uma 3.2 que deve caber mais umas três pessoas junto comigo ali de tão larga, e fui na raça pra água gelada. (Ah, aqui os portugueses não falam que a água é gelada e sim, fresca. Fala sério, eu não sei o que eles consideram gelado, porque olha…)

A verdade é que cada segundo de frio vale a pena graças a qualidade das ondas. Você só vai precisar de uma boa roupa (e grossa, 4.3 no mínimo, durante o inverno) e talvez uns acessórios para os mais friorentos como eu. Qualquer amante do surfe delira ao ver tanta bancada boa numa costa tão pequena. Como dizem por aí, Portugal é a Indonésia de água gelada. Tem onda longa de manobra, point break (fundo de pedra), bancada de areia, e muiiito tubo. Muita onda pesada, muita onda grande, muita série na cabeça. Eu senti bem isso dois dias depois quando tomei umas bombas de 2m na Praia do Baleal, aquela clássica hora que o filho chora e a mãe não vê, mas aí é história pra outro texto…

O surfe e o pôr do sol da vida

Caí próximo ao Pico da Mota, ainda não sei se tem nome aquele point. No primeiro joelhinho meu namorado já me olhou pra ver como eu reagia à imersão no gelo. Eu me saí bem naquele dia, até porque a água não estava tão gelada assim, em comparação com agora (me perdoe o palavreado, mas tá foda!).

Mari registra o pôr do sol de cinema.

Cheguei felizona no outside e logo recebi mais um presente. A direita da vida veio escrito “Mariana”. Poucos momentos da vida eu tive o prazer de me sentir tão leve e realizada quanto me senti ali. Só o surf me dá essa emoção, quem surfa sabe. Minha primeira onda fora do Brasil foi talvez uma das melhores ondas da minha vida. Essa sensação única de levitar sobre as ondas… É isso que me move!

Não sei quanto tempo fiquei na água, perdi a noção de tudo depois de várias ondas perfeitas de cerca de 1 metrão. Só me dei conta quando tudo foi tomado de novo pela luz alaranjada do pôr do sol mais lindo que já vi até hoje (e minha roupa larga começou a permitir a entrada de muita água “fresca”).

Essa luz e essas ondas que Portugal tem, só vendo pra entender. Ainda me faltam palavras…

Por ora, só tenho a agradecer por tantas descobertas. Esse país ganhou meu coração no primeiro dia.

Sobre o autor

Origem Surf

Janaína Pedroso surfa há 21 anos. É formada em Comunicação Social/Jornalismo, com especialização em Roteiro para TV, Teatro e Cinema. Já atuou como apresentadora com passagens pela Globo, Band e CNT e como repórter para Editora Trip. Atualmente divide seu tempo entre a maternidade, o surfe, a produção de textos e à frente da empresa de comunicação Origem Press.

Postagens relacionadas
Onde assistir o ISA World Surfing Games 2024

Onde assistir o ISA World Surfing Games 2024

Saiba onde assistir ao ISA World Surfing Games que promete ser um dos eventos mais empolgantes do ano para os fãs do surf, reunindo os melhores atletas do mundo em uma competição que não só celebra o esporte, mas também oferece as últimas vagas para os Jogos Olímpicos...

ISA 2024: caminho para Olimpíadas e sustentabilidade em foco

ISA 2024: caminho para Olimpíadas e sustentabilidade em foco

Os Jogos Mundiais de Surf da ISA de 2024 prometem ser um marco no calendário esportivo global, reunindo os principais talentos do surf em busca de uma vaga nas Olimpíadas de Paris 2024. O evento, agendado para ocorrer de 23 de fevereiro a 3 de março, será realizado...

Mulheres brilham em condições clássicas no Hurley Pro Sunset Beach

Mulheres brilham em condições clássicas no Hurley Pro Sunset Beach

Ondas altas e performances belíssimas marcaram a estreia da categoria feminina no Hurley Pro Sunset Beach, a segunda etapa do calendário do Championship Tour (CT) da WSL. A líder do ranking, Caity Simmers, teve que se esforçar para se manter na competição. Com uma...

14 Comentários

  1. Bruno

    Sensacional! Como vc escreve bem apesar que sou suspeito pra falar vai fundo Linda! Beijo

  2. Maria Fernanda

    tá lindaaa! Que bom que Portugal te recebeu tao bem!

  3. Bianca

    To amando demais isso aqui! não sei nem o que é mais lindo, suas experiências ai ou o jeito que você as escreve aqui! parabéns lindona, continua nessa que você vai longe! e obrigada por me motivar ao surfe cada vez mais (apesar de eu ainda não ter tentado aprender kkk)

  4. Carolina

    Você me faz ficar com muita vontade de aprender a surfar hahah feliz pela sua recepção por aí

  5. Julia Reis

    Mari to amando seus textoss!! Sua linda !! Acompanhando tddd mesmo de longe

  6. Márcia Valença

    Ai Mari !!! Tô explodindo de tanto orgulho. Daquela pequena, que se encheu de coragem pra dormir na minha casa pela 1a vez longe dos pais. E gostou… muito !!! E me deu orgulho de ser confiável. Kkkk… pra ela. Tomara que dessa vez meu texto medíocre de tia tiete não desapareça. Diante desse(s) seus textos brilhantes, como eu sabia que seriam. Vai em frente, mesmo se não tiver grana. Nunca tem grana para o que realmente vale à pena. Go ahead !!! Te amo !!!!

  7. Tatiana

    Que textãooo! Um dia e ondas iluminadas para uma estrela mais iluminada ainda!! Do instiga mais a minha vontade de aprender a surfar

  8. Rodrigo Broggi

    É isso aí linda, espero que todos os seus dias sejam assim inspiradores porque a inspiração contagia todos nós que te amamos: é muito bom poder nos sentir por perto através dos seus textos, adoro a sua espontaneidade na escritura, assim como na vida. Tamo junto nesse “drope”

    • Sylvia

      Lindas palavras, filhão, incentivadoras!

      • Ana Paula

        Que orgulho desses filhos(as) hein amiga! Tanto carinho e amor entre voces
        Que a Mariana desfrute de cada segunda dessa experiência encantada.

  9. Paula

    Parabéns pelo texto! Vc escreve pra lá de bem

  10. Sylvia

    Vou te seguir pra sempre, me emocionando a cada palavra, a cada texto, a cada nova história. Vc é mesmo uma pessoinha iluminada, minha “príncia”.

  11. Cynthia

    Parabéns Mari, muito orgulhosa de você, Sucesso Linda ……

  12. Xoxobels

    Maryjj! Maravilhoso texto, leitura fácil, q flui até os olhos se encherem das gotinhas de oceano q nos afastam! Senti de longe tds as emoções q vc descarecei mt bem, como se estivesse do seu ladinho! Q delicia de momento, se a primeira onda já foi a melhor da vida, nagibe as outras hehehe! Vai mariana! Corre pro mar!

Trackbacks/Pingbacks

  1. O surfe da vida em Portugal, a Indonésia gelada – Destaques do Dia│Últimas Notícias & Manchetes - […] Créditos de imagem: Mari Broggi. […]
  2. O surfe da vida em Portugal, a Indonésia gelada – IEB Org - […] Surf</a>.</p> … Leia post completo no blog Leia mais (11/19/2018 – […]
  3. O surfe da vida em Portugal, a Indonésia gelada - Portal Nova Contagem - […] <p>Créditos de imagem: Mari Broggi. Era uma manhã linda. Cheguei por volta das 7 horas no Aeroporto de Lisboa.…

inscrição feita!

Pin It on Pinterest