O brasileiro campeão mundial e olímpico Ítalo Ferreira concorrerá novamente ao prêmio de maior esportista de ação do ano, pela premiação global Laureus World Sports. 

Ao lado de Ítalo, a surfista havaiana e também medalha de ouro olímpica Carissa Moore também está entre os atletas indicados na categoria “melhor esportista de ação”. Além da dupla, a skatista Momiji Nishiya; Bethany Shriever, do BMX; Yuto Horigome, também do skate e Alberto Ginés da escalada, são os outros concorrentes na mesma categoria. 

Gabriel Medina também já foi indicado nesta categoria duas vezes, em 2015 e 2019. Porém até hoje nenhum brasileiro levou de fato o prêmio. 

Maya Gabeira e Stephanie Gilmore também estão no hall das mulheres do surfe indicadas ao prêmio. Gilmore venceu em 2011 e Kelly Slater faturou o prêmio quatro vezes. 

Será que Ítalo ou Carissa levam o prêmio?

Os vencedores serão revelados em abril por uma mesa de juri composta por 71 nomes do esporte global. 

Esportista do ano

Na categoria de maior destaque, Tom Brady é o grande favorito, que concorre ao prêmio ao lado de Max Verstappen e do tenista que protagonizou um dos maiores micos do ano, Novak Djokovic. 

Nelson Mandela, o primeiro padrinho da premiação 

A premiação Laureus World Sports Awards surgiu em 2000, com Mandela apadrinhando o evento. 

Sua fala sobre o poder do esporte é uma das mais belas que já li até hoje: 

“O esporte tem o poder de mudar o mundo. Tem o poder de inspirar. Ele fala com os jovens em uma linguagem que eles entendem. O esporte cria esperança onde antes havia apenas desespero. É mais poderoso do que os governos para quebrar as barreiras raciais”.

Origem Surf no Painel de Indicações 

A jornalista Janaína Pedroso à frente do blog Origem Surf integra desde 2019, o Painel de Indicações ao Prêmio Laureus Words Sports. 

Confira a lista completa de indicados:

LAUREUS WORLD SPORTSMAN OF THE YEAR AWARD

Tom Brady (EUA) Futebol americano – maior quarterback da NFL, Brady atingiu o recorde de sete títulos do Super Bowl

Novak Djokovic (Sérvia) Tênis – Djokovic conquistou três Grand Slams em 2021, alcançando 20 títulos do torneio em sua carreira

Caeleb Dressel (EUA) Natação – o nadador americano ganhou cinco medalhas de ouro olímpicas em Tóquio

Eliud Kipchoge (Quênia) Atletismo – Kipchoge alcançou a marca de terceira pessoa na história a vencer maratonas olímpicas consecutivas 

Robert Lewandowski (Polônia) Futebol – em uma temporada pelo Bayern, Lewandowski superou o recorde de 40 gols de Gerd Muller

Max Verstappen (Holanda) Automobilismo – em 2021, o piloto holandês ganhou seu primeiro Campeonato Mundial de Fórmula 1

LAUREUS WORLD SPORTSWOMAN OF THE YEAR AWARD

Ashleigh Barty (Austrália) Tênis – número 1 do mundo, a tenista australiana venceu Wimbledon, seu segundo Grand Slam da carreira

Allyson Felix (EUA) Atletismo – Allyson superou Carl Lewis como atleta olímpica mais premiada dos EUA 

Katie Ledecky (EUA) Natação – a nadadora americana ganhou o ouro nos 800 e 1.500 metros livres, em Tóquio, além de duas medalhas de prata 

Emma McKeon (Austrália) Natação – Emma ganhou quatro ouros e três bronzes em Tóquio, a maior marca individual 

Alexia Putellas (Espanha) Futebol – capitã do Barcelona, Alexia ganhou a Bola de Ouro e o prêmio de Jogadora do Ano da UEFA

Elaine Thompson-Herah (Jamaica) Atletismo – a atleta conquistou o ouro olímpico nos 100, 200 e revezamento 4 x 100 metros

LAUREUS WORLD TEAM OF THE YEAR AWARD

Seleção de Futebol Masculino da Argentina – ganhou a Copa América, primeiro troféu internacional de Lionel Messi, aos 34 anos

Time de Futebol Feminino do Barcelona (Espanha) – conquistou o primeiro título da Champions League, derrotando o clube inglês Chelsea por 4 a 0 

Equipe Olímpica de Saltos Ornamentais da China – ganhou medalhas de ouro em sete dos oito eventos realizados na piscina, em Tóquio

Seleção de Futebol Masculino da Itália – sob o comando de Roberto Mancini, venceu a Eurocopa pela primeira vez desde 1968 

Equipe de Fórmula 1 Mercedes-AMG Petronas (Alemanha) – ganhou o oitavo Campeonato de Construtores de forma consecutiva, um recorde na categoria

Milwaukee Bucks (EUA) Basquete – com a inspiradora performance de Giannis Antetokounmpo, ganhou um segundo campeonato da NBA

LAUREUS WORLD BREAKTHROUGH OF THE YEAR AWARD

Neeraj Chopra (Índia) Atletismo – Chopra venceu a prova de lançamento de dardo e se tornou o primeiro indiano a conquistar um ouro olímpico no atletismo 

Daniil Medvedev (Rússia) Tênis – o tenista russo venceu seu primeiro Grand Slam, perdendo apenas um set no US Open

Pedri (Espanha) Futebol – aos 19 anos, Pedri jogou 53 vezes na temporada 2020/21 pelo Barcelona e todos os jogos pela Espanha na Eurocopa 2020

Emma Raducanu (Reino Unido) Tênis – Raducanu se tornou uma sensação mundial ao conquistar o US Open com apenas 18 anos

Yulimar Rojas (Venezuela) Atletismo – a atleta venezuelana quebrou o recorde mundial de 26 anos ao ganhar o ouro no salto triplo, em Tóquio

Ariarne Titmus (Austrália) Natação – aos 20 anos, Ariarne venceu a campeã Katie Ledecky nos 200 e 400 metros, em Tóquio

LAUREUS WORLD COMEBACK OF THE YEAR AWARD

Simone Biles (EUA) Ginástica artística – depois de se retirar dos Jogos de Tóquio, Biles retornou para ganhar o bronze na trave

Sky Brown (Reino Unido) Skate – aos 13 anos de idade, Sky se recuperou de uma fratura no crânio e ganhou a medalha de bronze em Tóquio

Mark Cavendish (Reino Unido) Ciclismo – Cavendish lutou contra a depressão e conquistou o segundo título de sprint do Tour de France

Tom Daley (Reino Unido) Saltos ornamentais – Daley passou por uma cirurgia no joelho em junho, mas conquistou o ouro nos saltos ornamentais sincronizados plataforma de 10 metros, em Tóquio

Marc Márquez (Espanha) Motociclismo – o piloto espanhol obteve sua primeira vitória em 581 dias, depois de se recuperar de uma fratura no braço no início de 2020

Annemiek van Vleuten (Holanda) Ciclismo – Annemiek venceu o contrarrelógio olímpico dias depois de perder o ouro na corrida de estrada

LAUREUS SPORTSPERSON OF THE YEAR WITH A DISABILITY AWARD

Diede De Groot (Holanda) Tênis em cadeira de rodas – Diede foi a primeira jogadora a conquistar o Golden Slam (ganhar todos os quatro títulos e o ouro olímpico) 

Marcel Hug (Suíça) Atletismo em cadeira de rodas – Marcel ganhou medalhas de ouro paralímpicas nos 800, 1.500 e 5.000 metros, além da maratona

Shingo Kunieda (Japão) Tênis em cadeira de rodas – herói do país anfitrião, Kunieda ganhou o quarto ouro paraolímpico de sua carreira

Jetze Plat (Holanda) Paraciclismo/Paratriatlo – Jetze ganhou três medalhas de ouro paralímpicas em dois esportes

Susana Rodríguez (Espanha) Paratriatlo – em Tóquio, Susana conquistou o ouro no triatlo PTVI, sua primeira medalha paralímpica

Sarah Storey (Reino Unido) Paraciclismo – a paraciclista ganhou três ouros em três eventos, alcançando a marca de 17 na carreira

LAUREUS WORLD ACTION SPORTSPERSON OF THE YEAR AWARD

Ítalo Ferreira (Brasil) Surfe – em Tóquio, o brasileiro se tornou o primeiro ganhador da medalha de ouro olímpica de surfe 

Alberto Ginés (Espanha) Escalada esportiva – aos 18 anos, Ginés escalou uma parede de 15 metros em 6,42 segundos e ganhou o ouro na escalada de velocidade

Yuto Horigome (Japão) Skate – Horigome ganhou o primeiro ouro olímpico de skate, para deleite do país anfitrião

Carissa Moore (EUA) Surfe – a americana conquistou o primeiro ouro olímpico feminino de surfe e, pouco tempo depois, o quinto título mundial da carreira

Momiji Nishiya (Japão) Skate – aos 13 anos de idade, a skatista japonesa ganhou a primeira medalha de ouro olímpica no evento de rua feminino

Bethany Shriever (Reino Unido) BMX – Bethany se tornou a primeira mulher a ganhar o ouro olímpico e o Campeonato Mundial no mesmo ano

LAUREUS SPORT FOR GOOD AWARD

Programas indicados por um júri especializado; a Laureus Academy seleciona o vencedor

Ich will da rauf! (Alemanha) Escalada esportiva – pessoas com e sem deficiência compartilham o desafio da parede de escalada

Jucà Pe Cagnà (Itália) Vários esportes – fornece locais seguros para a prática de esporte longe da influência do crime

Kick 4 Life (Lesoto) Futebol – apoia os jovens por meio de educação em saúde e testes de HIV

Lost Boyz Inc. (EUA) Beisebol/Softbol – usa o beisebol, em Chicago, para diminuir a violência e melhorar as condições sociais

Monkey Magic (Japão) Escalada esportiva – promove a escalada livre para pessoas com deficiência visual